O défice de participação da sociedade civil portuguesa é o primeiro responsável pelo "estado da nação". A política, economia e cultura oficiais são essencialmente caracterizadas pelos estigmas de uma classe restrita e pouco representativa das reais motivações, interesses e carências da sociedade real, e assim continuarão enquanto a sociedade civil, por omissão, o permitir. Este "sítio" pretendendo estimular a participação da sociedade civil, embora restrito no tema "Armação de Pêra", tem uma abrangência e vocação nacionais, pelo que constitui, pela sua própria natureza, uma visita aos males gerais que determinaram e determinam o nosso destino comum.

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Fazer o que é possivel e melhorar só depende de uma real vontade politica de mudar!

-->

Joaquim M. de A. (apoiante de Paulo Vieira para a Junta de Freguesia de Armação de Pêra):”Havendo tanta terra sem destino e tanta necessidade de permeio, ter acesso a uma parcela de terreno para agricultura por parte daqueles que as saibam e queiram cultivar representaria não só uma excelente oportunidade ambiental, um bom contributo económico para os mais desfavorecidos com competências e capacidade de trabalho, como um dever elementar da comunidade na solidariedade e boa gestão dos recursos num pais que, apesar de pobre, continua a desperdiçar os activos que tem à sua disposição e não se consegue apartar do pagamento de juros a agiotas estrangeiros que se auto intitulam de amigos de Portugal.”

Sem comentários:

Armação de Pêra em Revista

Visite as Grutas

Visite as Grutas
Património Natural

Algarve