O défice de participação da sociedade civil portuguesa é o primeiro responsável pelo "estado da nação". A política, economia e cultura oficiais são essencialmente caracterizadas pelos estigmas de uma classe restrita e pouco representativa das reais motivações, interesses e carências da sociedade real, e assim continuarão enquanto a sociedade civil, por omissão, o permitir. Este "sítio" pretendendo estimular a participação da sociedade civil, embora restrito no tema "Armação de Pêra", tem uma abrangência e vocação nacionais, pelo que constitui, pela sua própria natureza, uma visita aos males gerais que determinaram e determinam o nosso destino comum.

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Do que Armação precisa ?


Os armacenenses, tal como os restantes portugueses, têm de realizar que, se querem uma Vila ou um Portugal melhor, têm de fazer por isso!

Não chega pagar impostos a quem não sabe, pensando ou não que sabe, o que fazer com eles e deixar correr o futuro ao sabor do vento!

Diz o povo que “Quem quer vai, quem não quer manda!” e com toda a razão secular acumulada, que a idade do ditado revela.

Em Armação afinal, ao nível da freguesia, do que precisamos?

Em resposta, podemos começar por aquilo que não queremos ou precisamos.

Não precisamos de carreiristas da política, elementos de castas da classe política que por aqui passam por razões de curriculum político.

Não precisamos de quem já teve a sua oportunidade e não evidenciou, pelo resultado, obra que justifique a reeleição!

Porque não precisamos de quem está há quatro anos a “arrumar a casa” sem que se veja qualquer arrumação! Basta perguntarmo-nos que destino teria uma empregada contratada para tal arrumação sem qualquer resultado ao fim de quatro anos? Muito naturalmente não lhe renovaríamos o contrato, não é verdade?
A pensar na morte da bezerra durante quatro anos e Armação à espera!
Não precisamos de quem se preocupe com o lixo dois meses antes das eleições! Precisamos de quem se preocupe todos os meses do ano, quer seja ano de eleições, quer não seja.

Precisamos sim de quem tenha amor a Armação!

Precisamos de quem conheça os focos de problemas da Vila e esteja, REALMENTE empenhado em resolvê-los.

Precisamos que aqueles que empenhados em soluções no passado e impedidos pela autarquia de as concretizar por razões de puro desinteresse e negligência, possam, logo que eleitos, implementar com empenho o que lhes foi impedido pela “aristocracia política absentista” de Silves!

Precisamos de autenticidade, competência, proactividade e voluntarismo na junta de freguesia de Armação de Pêra!

Precisamos afinal de tudo aquilo que não temos tido, quer com o Fernando, quer com o Ricardo!

8 comentários:

Anónimo disse...

Em Armação de Pêra há um problema grave e crónico: é de "bom tom" votar laranja. Se não fosse por isso, acham que o Fernando estaria lá há já 12 anos? Bem, ou é por isso, ou anda tudo de palas nos olhos, como os burros, mas prefiro acreditar mais na 1ª opção.. Continuem assim, que vão longe. Ah mas esperem, agora são pessoas "diferentes" que vão pelo PSD, pode ser que seja desta que as coisas mudam.. Coitadinhos..

Kiko disse...

É verdade, são pessoas diferentes, que dão entrevistas na Algarve Mais a publicitar currículos e passar atestados de incompetência aos outros!!! Com as costas quentes, tudo fica mais fácil... o problema é que esse Senhor que concorre pelo PSD é cúmplice e talvez autor de muitas asneiradas que são imputadas ao Fernando Santiago!!!

Mc Pitch Buli disse...

Oiço a Armação de Sonhos, do Reflect, e percebo que o que Armação de Pêra precisa, primeiro que tudo, é que a malta não vote no PSD nas próximas autárquicas

Tintin disse...

Notícia bomba:
http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/portugal/esgoto-na-ribeira-dos-mosquitos

A realização de desinfestações antes do verão seria essencial para que as larvas não se reproduzissem. No entanto, anteontem, durante uma reunião de câmara, foram lançadas dúvidas sobre a realização das primeiras desinfestações. "Pedi os documentos da realização das desinfestações mas nenhum me foi facultado. O presidente disse me que deu ordem de boca para a aquisição dos produtos", lamentou ao CM Rosa Palma, vereadora da CDU.

E não é que não foram feitas quaisquer desinfestações de mosquitos antes do Verão?!?

Anónimo disse...

Ai lá se vai a galilei (ex sln) dos salgados...

Anónimo disse...

Alguém com caracter e ambição de colocar realmente Armação como Exlibris do concelho, não ao serviço de "alguns" comerciantes e empresários, mas ao serviço de todos os que querem que esta terra se levante do marasmo do Inverno, porque parece que para a nossa Junta só Agosto merece animação... enfim acho que nem vale a pena mais comentários...

Anónimo disse...



Tenho apenas visto todos reclamar dos mosquitos,e do que deveria ser feito, e por razões de irresponsabilidade e desleixo a situação não foi acautelada prejudicando a economia de uma localidade. Estando agora todos aflitos e arranjar alternativas.
"Quem vai para o mar havia-se em terra"
Porque será que os nossos políticos não houve, a opinião das populações?
Porque será que os políticos agora no executivo permanente sempre fizeram tudo sem consultar as pessoas, se fosse na suíça estavam todos a muito tempo fora da politica, por abuso de autoridade?

Será que estão a espera dos debates eleitorais para depois parecerem como a 4 anos, 3 galinhas a caranguejar que foi mais o barulho que as ideias.

Como eleitor quero e exijo saber as propostas com calma com serenidade. As bandeiras e caravanas não gerem autarquias nem países apenas a capacidade de por as ideias em pratica.

Anónimo disse...

Cacarejaram tanto que mandaram fechar a capoeira e mesmo ameaçadas, por vezes ainda piam e quanto às ideias muitas bloqueadas e ultrajadas e o srº anónimo, cacarejou nalguma reunião que os politicos não "houvem"?as galinhas podem ser uteis, se um galo um dia o foi,dá sempre jeito.Pode-se dispensar é os pintos manhosos que estão muito longe desta capoeira

Armação de Pêra em Revista

Visite as Grutas

Visite as Grutas
Património Natural

Algarve