O défice de participação da sociedade civil portuguesa é o primeiro responsável pelo "estado da nação". A política, economia e cultura oficiais são essencialmente caracterizadas pelos estigmas de uma classe restrita e pouco representativa das reais motivações, interesses e carências da sociedade real, e assim continuarão enquanto a sociedade civil, por omissão, o permitir. Este "sítio" pretendendo estimular a participação da sociedade civil, embora restrito no tema "Armação de Pêra", tem uma abrangência e vocação nacionais, pelo que constitui, pela sua própria natureza, uma visita aos males gerais que determinaram e determinam o nosso destino comum.

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Deus e as Pragas; Armação e os Pintos...


Muito se tem comentado e criticado sobre a gestão PSD do concelho de Silves e suas freguesias, donde se destaca Armação de Pêra pela sua visibilidade pública sobretudo durante o veraneio, mas também pela dimensão das verdadeiras atrocidades que por aqui ganham forma de exemplo de tudo o que é incapacidade, incompetência, irresponsabilidade dos seus mais elevados responsáveis.

Dos Presidentes da Câmara até ao Presidente (e porque não Vice-Presidente) da Junta de Freguesia de Armação dos últimos anos, venha o diabo e escolha...

A memória do Povo, diz-se, é curta, mas o mesmo não diz o Povo, nem os profissionais da arte, da memória do turista!

As gestões autárquicas deste concelho e freguesia, sobretudo durante os últimos anos mas não só, têm construído um curriculum impressionante, impar mesmo no que a esta atividade económica diz respeito, como, orgulhosos dos seus "feitos", insistem em apresentar-se ao Povo, para repetir a dose.

Recordemos do que foram capazes e passemos em revista as últimas pragas e os crimes continuados a que Armação tem estado sujeita, assim como os seus visitantes:
 


A praga dos Ratos
A praga das Baratas
A praga do Mosquito
A praga plurianual do crime ambiental continuado


A praga dos politicos de pacotilha

Não fora Deus conceder-nos a extraordinária morfologia e beleza deste território, o sol e o mar e jamais esta gentinha teria sequer a hipótese de existir, quanto mais a possibilidade de terem uma posição de chefia, um posto de responsabilidade pública!

É claro que se Deus não tivesse a suprema inspiração que revelou a quando da criação da Baia de Pêra, jamais esta suprema praga de oportunistas teria onde se amalhar!

A anedota que atribui a Deus a resposta a um critico que o questionava pela desproporção da beleza que atribuía a esta porção de território terrestre bem pode ser adaptada por ter toda a razão de ser:

Terá Deus respondido: “Em tudo haverá equilibrio!Vais ver agora a qualidade dos dirigentes que Eu vou lá pôr!”

Se, por um acaso, achar que votando nos mesmos mangericos poderá obter resultados diferentes, já sabe: vote nos Pintos do PSD.
O mesmo poderá fazer se fôr inimigo de Armação de Pêra!
Os Pintos, limitados, tudo repetiriam, se os deixassem!


8 comentários:

Adelina capelo disse...

Tinha jurado a mim mesma que não faria mais comentários, mas não posso deixar passar em claro a forma como tem tratado duas pessoas por quem nutro uma elevada consideração o Dr.º Rogério Pinto e o Dr.º Ricardo Pinto.

Pessoas que tudo tem feito para o engrandecimento do concelho de Silves e de Armação de Pera.

Oa armacenences conhecem bem estes dois homens que pelas várias funções que desempenharam, sempre tiveram em mente a defesa dos mais desfavorecidos.

Estes homens merecem serem tratados como pessoas de bem que são.

Arménio Catatau disse...

Bem vinda Dona Adelina... está na hora!""

Anónimo disse...

Drºs!??? LOL

Anónimo disse...

Dessas coisas de Deus entende a delegação da Opus Dei em Silves com o Dr Serpa, Arthur Ligne e Dr José Paulo Sousa à cabeça.

Liliana Nunes disse...

É verdade Adelina, pessoas que tudo tem feito pelo engrandecimento das colónias de baratas, ratazanas e mosquitos na freguesia de Armação de Pêra!!! Até Silves já cheira a esgoto quando o calor começa a apertar! Esta é a obra paradigmática do PSD...






Anónimo disse...

Rogério e Ricardo Pinto, dois imbecis, criaturas ridículas, promovidos a doutores por vontade própria, ridículos.

Tecer comentários sobre gente desta estirpe é perda de tempo.

As consequências de dar atenção a esta "corja" estão bem visíveis.
Ignorem os Pintos, não passam de dois saloios, com queda, mas sem espaço onde cair.

Puta que oa pariu, vamos ignorar esta raça!





Raio Azul disse...

Ipsis verbis para a máfia do PS, que é da mesma estirpe que a máfia do PSD!

Anónimo disse...

Sim, a familia Pinto até ajudou algumas famílas! Arranjou-lhes poleiro!

Armação de Pêra em Revista

Visite as Grutas

Visite as Grutas
Património Natural

Algarve