O défice de participação da sociedade civil portuguesa é o primeiro responsável pelo "estado da nação". A política, economia e cultura oficiais são essencialmente caracterizadas pelos estigmas de uma classe restrita e pouco representativa das reais motivações, interesses e carências da sociedade real, e assim continuarão enquanto a sociedade civil, por omissão, o permitir. Este "sítio" pretendendo estimular a participação da sociedade civil, embora restrito no tema "Armação de Pêra", tem uma abrangência e vocação nacionais, pelo que constitui, pela sua própria natureza, uma visita aos males gerais que determinaram e determinam o nosso destino comum.

quarta-feira, 30 de julho de 2008

domingo, 27 de julho de 2008

quinta-feira, 24 de julho de 2008

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Estórias com história

COMO NASCE UM PARADIGMA

Um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula, em cujo centro puseram uma escada e, sobre ela, um cacho de bananas.

Quando um macaco subia a escada para apanhar as bananas, os cientistas lançavam um jacto de água fria nos que estavam no chão.

Depois de certo tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros enchiam-no de pancada.
Passado mais algum tempo, mais nenhum macaco subia a escada, apesar da tentação das bananas.

Então, os cientistas substituíram um dos cinco macacos. A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo rapidamente retirado pelos outros, que lhe bateram.

Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo não subia mais a escada.

Um segundo foi substituído, sucedendo o mesmo, tendo o primeiro substituto participado, com entusiasmo, na surra ao novato.

Um terceiro foi trocado, e repetiu-se o sucedido.

Um quarto e, finalmente, o último dos veteranos foi substituído.

Os cientistas ficaram, então, com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam a bater naquele que tentasse chegar às bananas.

Se fosse possível perguntar a algum deles porque batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria: "Não sei, as coisas sempre foram assim por aqui..."

"É MAIS FÁCIL DESINTEGRAR UM ÁTOMO DO QUE UM PRECONCEITO"
(Não liguem que o Alberto sempre disse maluquices…)

terça-feira, 22 de julho de 2008

Descoberto um Novo Continente:O Plástico!

Neste período estival, milhões de pessoas, acorrem às praias, usufruindo, em harmonia, dos prazeres que o oceano proporciona.
Porém, muitas vezes sem consciência do facto, pretendemos disfrutar de um elemento da natureza que, sistematicamente, ameaçamos com uma conduta ambiental deplorável!
O caso dos Plásticos está aí para o confirmar!

Durabilidade, estabilidade e resistência à desintegração, são as propriedades que fazem do plástico um dos produtos com mais aplicações e multiplas utilidades para o consumidor final. São também elas, que uma vez esgotadas, o tornam um dos maiores Vilões ambientais!
São produzidos anualmente cerca de 100 milhões de toneladas de plástico e cerca de 10% deste total acabam nos oceanos, sendo que 80% desta fração provem de terra firme.

Foto do vórtex

No oceano pacífico há uma enorme camada flutuante de plástico, a qual é já considerada a maior concentração de lixo do mundo!
E não é para menos, pois tem cerca de 1000 km de extensão. Vai da Costa da Califórnia, atravessa o Havaí e chega a meio caminho do Japão, atingindo uma profundidade de mais ou menos 10 metros . Acredita-se que haja neste vórtex de lixo cerca de 100 milhões de toneladas de plásticos de todos os tipos.
Pedaços de redes, garrafas, tampas, bolas, bonecas, patos de borracha, sapatos, isqueiros, sacolas plásticas, caiaques, malas e toda a sorte de manufacturas passiveis de serem feitas de plástico.
Segundo os “descobridores” deste verdadeiro “Continente”, a mancha de lixo, ou sopa plástica tem quase duas vezes o tamanho dos Estados Unidos.

Ocean Plastic

O oceanógrafo Curtis Ebbesmeyer, que pesquisa esta mancha há 15 anos compara este vórtex a uma entidade viva, um grande animal que se movimenta livremente pelo pacifico. E quando passa perto do continente, assiste-se a praias completamente cobertas de lixo plástico de ponta a ponta.

Tartaruga deformada por aro plástico

A bolha plástica dispõe-se actualmente por duas grandes áreas ligadas por uma parte estreita.
Chamam-lhes os oceanógrafos por “bolha oriental” e “bolha ocidental”. Um marinheiro que navegou pela zona, no final dos anos 90, referiu ter ficado atordoado com a visão do oceano de lixo plástico que teve pela sua frente.
-'Naveguei por mais de uma semana sobre todo esse lixo!'
-'Como foi possível fazermos isso?'

Os peritos alertam para a evidência que constitui o facto de que toda a produção plástica manufacturada desde que se descobriu este material e que não foi reciclada, ainda se manter em algum lugar.
Restando ainda o problema das partículas decompostas deste plástico! Segundo dados de Curtis Ebbesmeyer, nalgumas zonas do Oceano Pacífico, encontra-se facilmente uma concentração de polímeros de até seis vezes mais do que o fitoplâncton, base da cadeia alimentar marinha.

Todas a peças plásticas à direita foram tiradas do estômago desta ave

Segundo o PNUMA, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, este plástico é responsável pela morte de mais de um milhão de aves marinha todos os anos.
Sem contar com os efeitos semelhantes noutra fauna que habita as mesmas paragens, como tartarugas marinhas, tubarões, e centenas de espécies de peixes.

Ave morta com o estômago cheio de pedaços de plástico

Para piorar o quadro, acresce que essa sopa plástica pode funcionar como uma esponja, a qual concentraria todo tipo de poluentes persistentes, ou seja, qualquer animal que se alimentar nestas regiões estará ingerindo altos índices de venenos, que podem ser introduzidos, através da pesca, na cadeia alimentar humana, fechando-se o ciclo, na mais pura realidade de que o que fazemos à Terra retorna à nós, seres humanos.

Fontes: The Independent, Greenpeace e Mindfully

Conhecer estes factos ajuda-nos a repensar os valores e principalmente a rever o nosso papel face ao meio ambiente.

Para termos diferentes resultados, impõe-se-nos agir de forma diferente!
Começando por cada um de nós!

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Reciclar contra o cancro

Se a ALGAR for competente todos ajudamos mais!

Vimos com agrado que a ALGAR que é também uma parceira da Sociedade Ponto Verde (SPV), integra a campanha “2 causas por 1 causa”, cuja finalidade é ajudar a Associação Laço na luta contra o cancro da mama.

Estas campanhas que visam envolver a sociedade civil em objectivos social e humanitariamente relevantes são de aplaudir!

Já são menos dignificantes algumas participações que se distinguem pelo verdadeiro oportunismo, no sentido do aproveitamento mediático das campanhas.

Na verdade, ao colarem-se, certas entidades, a uma iniciativa deste valor e difusão, é-lhes concedida notoriedade à boleia dos elevados propósitos que se pretendem prosseguir, muitas vezes inversamente proporcional àquela que a eficiência da sua acção no mercado merece!

Esta iniciativa visa associar as causas “ambiental” e “social” numa só, promovendo-se a correcta separação das embalagens de vidro, plástico/metal e papel/cartão nos Ecopontos, para futura reciclagem.

No âmbito desta campanha, por cada tonelada de embalagens recicladas em 2008, provenientes da actividade de recolha selectiva nos municípios de Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Faro, Lagoa, Lagos, Loulé, Monchique, Olhão, Portimão, São Brás de Alportel, Silves, Tavira, Vila do Bispo e Vila Real de Santo António, a ALGAR e a SPV vão contribuir com 1,5 euros, ajudando a implementar acções de rastreio do cancro da mama.

O cancro da mama é o cancro com maior taxa de incidência em Portugal, com cerca de 4.400 casos novos por ano. Sucede que, 90 % dos cancros da mama são curáveis, se forem detectados a tempo e tratados correctamente, pelo que o rastreio desempenha um papel fundamental.

O valor a angariar destina-se, em particular, à aquisição de duas unidades de rastreio móvel, no valor de 390 mil euros, a que corresponde a necessidade de reciclar 260 mil toneladas de resíduos em 2008, que permitirão facilitar anualmente o acesso ao rastreio deste tipo de cancro a cerca de 20 mil mulheres.

O Algarve em 2007 reciclou menos de 20 000 toneladas! Assim a nossa responsabilidade é a de fazer a separação dos resíduos e a sua colocação correcta nos Ecopontos!

Neste contexto, cabe aos municípios a responsabilidade de informar e promover a educação ambiental na sua área de intervenção, no entanto, diga-se em abono da verdade que, pelo menos no caso do concelho de Silves, mas não se sente que o município faça algum esforço para melhorar a informação e a educação de quem cá reside ou a sensibilização de quem nos visita.
Bem pelo contrário, estimula os comportamentos anti-sociais!

E cabe à ALGAR a responsabilidade pela colocação dos Ecopontos e a de fazer uma recolha eficiente, o que, pelo menos na nossa Vila, não é conseguido nem de longe, nem de perto!

De facto, podemos dizer que a grande generalidade da população, quer residente quer flutuante, de Armação de Pêra, preocupa-se em separar e em colocar os resíduos nos respectivos Ecopontos.

Quando pode!

Pois, muitas das vezes NÃO LHE É POSSIVEL TER um comportamento ambientalmente correcto por virtude do verdadeiro ATAFULHAMENTO em que os Ecopontos se encontram sistematicamente.

NA VERDADE a eficiência da recolha dos resíduos nos Ecopontos é DEPLORÁVEL e a responsabilidade é da ALGAR por ser a concessionária, mas também é da JUNTA DE FREGUESIA e da CÂMARA MUNICIPAL DE SILVES por serem as representantes das populações a quem incumbe fiscalizar e fazer cumprir as boas regras e eficiência das recolhas!

É ambientalmente degradante e vergonhoso o estado dos Ecopontos, quer nos meses de verão, quer no inverno, sobretudo nos fins de semana, onde continuamos a ver embalagem de plástico de cartão e garrafas de vidro fora dos Ecopontos, espalhados pelo chão, porque a sua capacidade foi excedida e não foi efectuada a recolha.

Ao se depararem com esta situação, muitas pessoas, para não deixarem os resíduos no chão, vão colocá-los no contentor dos resíduos indiferenciados até os encherem, aumentando o volume de lixo que vai para aterro sanitário e reduzindo assim o volume de lixo que poderia ser reciclado.

Os indicadores relativos ao concelho de Silves não fazem parte da informação disponibilizada no sítio da ALGAR, seremos assim tão “FEIOS, PORCOS E MAUS”, que nem a saber a quanto andamos temos direito?
Se calhar não será por acaso!

Assim seria bom que a SPV e a ALGAR, ao se associarem a tão elevados propósitos, cuidassem em simultâneo de criar as condições (às quais se encontram obrigadas) para aumentar a eficiente recolha do lixo para reciclagem, cumprindo as suas obrigações e ajudando os cidadãos a melhor ajudarem a causa da Associação que a promove!

Gráfico quantidade de resíduos recolhidos em 2007 no concelho de Silves e concelhos limítrofes (Toneladas por habitante ou por alojamento)

Se analisarmos os dados do gráfico verificamos mais uma vez que o concelho de Silves comparado com os concelhos que nos estão mais próximos é aquele que menor quantidade de resíduos sólidos envia para reciclar quer consideremos o indicador “tonelada por habitante” quer “tonelada por alojamento”.
Ficamos sempre mal nas fotografias.



domingo, 20 de julho de 2008

CLICAR É FÁCIL, CLICAR É ÚTIL

O Instituto do Cancro da Mama tem uma importante campanha em curso!
Cabe-nos atender à sua solicitação e ampará-lo! De facto se aquele Instituto ficar na dependência exclusiva do Governo terá um fim triste!!!
Por isso, devemos manter o site do cancro da mama! Não custa nada.
O site do cancro da mama está com problemas pois não tem o número de acessos e cliques necessários para alcançar a quota que lhes permite oferecer UMA mamografia gratuita, diariamente, a mulheres de baixa rendimento.
Demora menos de um segundo ir ao site e clicar na tecla cor-de-rosa que diz 'Campanha da Mamografia Digital Gratuita'.
Não custa nada e é por meio do número diário de pessoas que clicam, que os patrocinadores oferecem a mamografia em troca de publicidade.

http://www.thebreastcancer.com

http://www.thebreastcancersite.com

quinta-feira, 17 de julho de 2008

GAIVOTAS AVES SIMPÁTICAS…

Com conta peso e medida…

A maior parte das gaivotas não se querem incomodar a aprender mais que os rudimentos do voo, como ir da costa à comida e voltar. Para a maior parte das gaivotas, o que importa não é saber voar, mas comer. Para esta gaivota, no entanto, o mais importante não era comer, mas voar. ..." Richard Bach in Fernão Capelo Gaivota.

As gaivotas são aves predadoras e necrófagas, que se alimentam de praticamente tudo o que encontram. Vivem em grandes bandos, geralmente ao longo da costa, nas praias, falésias, portos e localidades litorais. Nidificam em colónias nas saliências das falésias junto ao mar.
Das várias espécies de gaivotas existentes, só uma pequena parte é reconhecida como praga: gaivota-grande, gaivota-de-asa-escura e gaivota-argêntea.

As gaivotas que são animais simpáticos enquanto voam ao longe, tornam-se menos simpáticas ou até antipáticas quando provocam prejuízos sujando automóveis e outros haveres ou os telhados das casas ou ainda quando entopem os algerozes com as penas e restos de alimentos, bem como quando destroem os sacos que estão fora dos recipientes do lixo.

O desenvolvimento da construção de edifícios ao longo da costa tem facilitado a nidificação destas aves que agora constroem os seus ninhos nos telhados onde, sem o acesso dos predadores naturais, aumentam exponencialmente a sua população.

É neste contexto que a nossa Vila tem vindo a ser invadida por um número crescente de gaivotas.

A população excessiva destas aves tem motivado queixas da população em razão do barulho, estragos nos telhados e dos dejectos acumulados no vestuário e nas viaturas.

Os responsáveis autárquicos da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal omissos como é seu hábito, estão longe de identificar o problema, quanto mais de equacionarem a sua solução.

Sendo no entanto certo e seguro que se tornam necessárias medidas eficientes para controlar a sua nidificação na área urbana.

Os resíduos domésticos mal acondicionados nos contentores de lixo (o que no período do verão é uma constante), o peixe sem valor comercial abandonado pelos pescadores, etc. constituem o alimento que atrai as gaivotas para a Vila, que ai concentram a sua colónia principal, a qual irá necessariamente aumentando, se, entretanto, nada for feito.

É necessário tomar mediadas que visem controlar o número de aves, diminuindo o incómodo por elas provocado, visando não erradicá-las, naturalmente, mas intervir nas circunstâncias tendentes à sua proliferação para além dos limites naturais.

Os seus excrementos constituem uma das causas mais importantes da degradação dos edifícios e monumentos, devido à grande corrosividade, causando, também, um risco para a saúde pública.

A Junta de Freguesia e a Câmara Municipal de Silves, a quem incumbe estarem atentas a circunstâncias desta natureza e a promover soluções adequadas, deveriam encetar um programa de controlo de natalidade das gaivotas, o qual deverá ter, necessariamente, como parceiro o Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade (ICNB).

Será pedir muito?

quarta-feira, 16 de julho de 2008

UM POR TODOS E TODOS POR UM...

Recebemos de um visitante habitual a mensagem seguinte,
com pedido de
publicação e cujo conteúdo merece a nossa
solidariedade.


GREVE MUNDIAL CONTRA A SUBIDA DOS COMBUSTÍVEIS


Iniciemos uma greve mundial de COMPRA DE GASOLINA.

Haverá uma greve de compra de combustível em todo
o mundo no dia 3 de Agosto de 2008. Se todo o mundo,
por este meio, demonstrar o poder dos consumidores,
conseguiremos que o preço dos combustíveis baixe
significativamente, mediante a redução drástica dos
lucros dos multiplos intermediários deste negócio!


Nunca como agora, os cidadãos do mundo estiveram tão
sintonizados contra algo tão importante, para si e
para o planeta!

A união neste objectivo estratégico pode realmente
fazer a diferença!

Siga as seguintes instruções:

1.NÃO COMPRE GRANDES QUANTIDADES DE COMBUSTÍVEL
NO DIA ANTERIOR OU POSTERIOR ;
2. COMPRE DIARIAMENTE APENAS UM POUCO MAIS DO
QUE O SUFICIENTE PARA NÃO PARAR AS SUAS
ACTIVIDADES NO DIA DA GREVE 3/8/08;
3. NÃO PROJECTE NENHUMA VIAGEM LONGA PARA 3
DE AGOSTO. É DOMINGO, FIQUE EM CASA, PROMOVA
UM EVENTO FAMILIAR EM CASA.
4. COMUNIQUE A TODAS AS PESSOAS QUE CONHECE.
VERBALMENTE OU POR ESCRITO.

- É HORA DE NOS UNIRMOS MUNDIALMENTE PARA UM
PROPÓSITO DE EXPRESSÃO E RELEVÂNCIA MUNDIAL!

Divulgue esta mensagem para todos os endereços
de e-mail que conheça!

segunda-feira, 14 de julho de 2008

ARMAÇÃO DE PÊRA

A Novela deste El Dourado com fim à vista!

FÉRIAS I

Entrando pelo mês de Julho adentro, quase todos os caminhos vão dar ás praias!
No caso de Armação de Pêra, o areal é disputado ao grão de areia…


FÉRIAS II

Aparentemente, a Junta de Freguesia, preocupa-se com o bem-estar dos visitantes, fora das horas de praia!



FÉRIAS III

Mas só no que ao entretenimento diz respeito.
Na verdade, quer a Junta quer a Câmara de Silves, mantêm os visitantes atafulhados em lixo!



FÉRIAS IV

Complementando o que a Natureza escolheu para Armação de Pêra: o Sol generoso, a areia confortável, o mar sereno, mesmo quando revolto, com o que de melhor têm, sabem e podem para oferecer aos visitantes: O Lixo, a incompetência, a irresponsabilidade de pensarem que mesmo tratando os turistas assim, neste contexto de alta competitividade nacional e internacional, este El Dourado não terá fim! Enganam-se! Como acontece habitualmente a qualquer Xico-esperto!

sexta-feira, 11 de julho de 2008

sábado, 5 de julho de 2008

FEIOS, PORCOS E MAUS !!!

A versão Silvense do clássico de Ettore Scola

Os políticos responsáveis pela higiene e limpeza desta Vila e Concelho são FEIOS! Pois meninos feios são aqueles que não fazem caso do que se lhes diz!

E sobretudo PORCOS! Porque é assim que se chamam aqueles que não cuidam do asseio do que é seu ou de sua responsabilidade!

E também MAUS pois não cumprem os seus deveres, depois de muito prometerem para ocuparem os lugares que ocupam, sendo pagos para isso, nem mesmo quando os cidadãos se oferecem para suportar encargos adicionais horrorizados que ficam com o que vêem!

São realmente impressionantes quer a incapacidade de verem o óbvio, quer a autêntica incompetência que revelam os responsáveis da Junta de Freguesia e de Câmara,para zelarem pela mais elementar das suas incumbências: O LIXO!

Estes Senhores, para além de irresponsáveis, pois ameaçam gravemente, entre outras não menos importantes, a economia da Vila, são incompetentes, uma vez que os meios existem e têm custos elevados para o erário público que é o mesmo que dizer para os cidadãos-contribuintes!

São realmente FEIOS, PORCOS e MAUS!



Abaixo o original da reclamação de um cidadão, lavrada na Junta de Freguesia, o qual, em desespero de causa nos fez chegar para divulgação pública. Este cidadão preocupado que chegou a oferecer-se para pagar do seu próprio bolso uma torneira para o Mini-Golfe, “luta” contra o titânico desleixo de que esta gestão é feita, há mais de 2/3 anos.
Merece respeito e apoio face ao exemplo de participação que representa e ao total desprezo a que a sua preocupação tem sido votada por parte dos (ir) responsáveis!



Estamos numa estância turística que justifica o pagamento agravado de impostos (IMI) ( os quais são exigidos como se os que aqui investiram ou por aqui passam férias tivessem optado pela Cote d’Azur), ou será que estamos num autêntico Bidonville dos arredores de Paris, Roma ou Lisboa???

Oh! Dra Isabel, por favor enxergue-se! Já que não consegue ver o esterco nesta Vila, pelo menos conclua pela sua sistemática incapacidade para cumprir as incumbências do seu mandato ao nível do mais elementar das mesmas!

quinta-feira, 3 de julho de 2008

terça-feira, 1 de julho de 2008

Armação de Pêra em Revista

Visite as Grutas

Visite as Grutas
Património Natural

Algarve