O défice de participação da sociedade civil portuguesa é o primeiro responsável pelo "estado da nação". A política, economia e cultura oficiais são essencialmente caracterizadas pelos estigmas de uma classe restrita e pouco representativa das reais motivações, interesses e carências da sociedade real, e assim continuarão enquanto a sociedade civil, por omissão, o permitir. Este "sítio" pretendendo estimular a participação da sociedade civil, embora restrito no tema "Armação de Pêra", tem uma abrangência e vocação nacionais, pelo que constitui, pela sua própria natureza, uma visita aos males gerais que determinaram e determinam o nosso destino comum.

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Fernando! Não voltes, mas estás perdoado!

Este blog têm estado apartado da sua vocação primeira: Armação de Pêra. Várias foram e são as razões que o poderão explicar: algumas, mais conjunturais, já foram confessadas; outras explicam-se com o agravar da crise económica e a miríade de factos e condutas que nos encostam, a todos e suas vidas, à parede e nos comprimem, reduzindo senão tolhendo completamente a vontade de participar num jogo que é só para alguns, com regras, no essencial abundantes e também por isso muito pouco claras e invariavelmente falaciosas, e a certeza dos resultados fatalmente combinados antecipadamente na secretaria, esteja ela em Lisboa, Bruxelas ou Berlim.

Em qualquer caso, hoje como sempre, o povo, preocupado essencialmente com o seu sustento, deixa aos mais atrevidos e encrustados no sistema e dele absolutamente dependentes, a iniciativa que é sua e conformado a alhear-se, mais enleia o seu destino.

Mas... voltemos ao que verdadeiramente aqui nos trouxe hoje: Armação de Pêra!

Importa registar que a Vila de Armação de Pêra sob as batutas desta Câmara e desta Junta de Freguesia, não tem qualquer comparação (à vista desarmada e numa perspectiva estrutural de Vila turística) com aquela que tanto e tão sistematicamente criticámos nos anos de existência deste Sítio.

Poderá ser prematuro concluir por uma alteração radical, em termos absolutos, a promovida por estas administrações, mas não temos dúvidas em reconhecer que, em termos relativos, se veem resultados muito diversos e de sinal, inequivocamente, positivo.

Perdoe-se-nos a eventual imodéstia, mas até nos parece que a “cartilha” das novas administrações para fazer melhor consistiu em ler atentamente os inúmeros “posts” do Blog Cidadania, ao que, de resto, nada temos a opor mas apenas a desafiar pela leitura de todos eles.

O famigerado tema do “Lixo” que durante anos, tanto nos ocupou, com o empenho da Câmara de Silves junto da entidade competente pela sua remoção e idêntico empenho da Junta na boa execução das tarefas complementares evidencia uma melhor organização e um resultado muito positivo e, em termos relativos, verdadeiramente surpreendente!

Evidência sobre a péssima gestão das administrações anteriores no que aos recursos existentes dizia respeito e, sobretudo, do facto de ficar provado que não era necessário um milagre para resolver o problema dos detritos sólidos em Armação de Pêra, teria bastado vontade e competência para evitar o triste cenário que a Vila apresentou durante anos a fio e cujas consequências, em sede da economia do turismo, não são mensuráveis.

Outro dos temas lamentáveis que ocupou este Blog foi a triste figura que a Junta fez na adjudicação dos toldos aos interessados a qual catapultou Armação para os midia, aliás justificadamente.

Ficou igualmente evidenciado que o bom senso e um trabalho desenvolvido atempadamente e com racionalidade, esfumou a mediocridade que motiva o interesse de certo tipo de jornalismo e, ainda mais importante, deixou de obrigar os cidadãos-contribuintes e utentes à humilhação de passarem incontáveis horas e até noites a defenderem uma posição na fila dos direitos de acesso oneroso à utilização de meios públicos existentes.

A degradação e a omissão dos deveres de manutenção dos equipamentos públicos constituiu também motivo de indignação ao longo dos anos o que, se se justificava de per se, numa Vila turística tratada fiscalmente como zona de luxo, ainda mais porquanto constitui uma verdadeira afronta aos cidadãos-contribuintes.

Pois também aqui se viram esforços de alguma manutenção, na fachada do Casino e da Praça por exemplo, evidenciando respeito pelo investimento público realizado com o dinheiro dos contribuintes e, não menos, pela economia da Vila e bem estar dos seus veraneantes, que, no essencial, a sustentam.

Outros dominios de "inovação" serão oportunamente aqui tratados.

Prosseguindo corríamos o risco dos visitantes pensarem que houve uma viragem política no percurso editorial deste Blog. Não houve!

Mas não é menos certo que Armação – política partidária à parte - tem hoje outra competência e outra responsabilidade quer na Câmara quer na sua Junta. E os resultados estão à vista. É motivo para o reconhecer, como foram, no passado, a omissão e o abandono motivos de condenação.

Mas..., há sempre um mas..., se se entende a mudança na gestão da Câmara porquanto não há meio de comparar a sua actual Presidência com a anterior, o mesmo não se pode dizer quanto à Junta.
Na verdade, sendo hoje o Snr. Presidente um ex Vice Presidente da mesma Junta e não se sabendo de especiais competências que tenha adquirido entretanto a não ser as decorrentes da idade, sabendo também que provavelmente integrou o corpo administrativo liderado pelo Fernando exactamente para melhorar a performance deste autarca de pobres recursos, porque não executou com denodo as suas funções na equipa anterior, no interesse de Armação?

Deste estigma ninguém o livra, aquele de que põe a sua carreira até à Câmara à frente dos interesses dos seus mandantes eleitores! Mais lamentável porquando o visado revela conhecimento e competência.

Por isso Fernando, não voltes, mas estás claramente perdoado pois, pelo menos no último mandato apetrechaste-te com quem sabia, podia e devia ter feito melhor!

É hoje claro que terá decidido não o fazer, por estratégia pessoal e ao arrepio dos interesses da Vila que desprezou durante quatro anos.

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

On the road again...

Novas crónicas de escárneo e maldizer de volta à Vila

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

domingo, 3 de agosto de 2014

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Armação de Pêra em Revista

Visite as Grutas

Visite as Grutas
Património Natural

Algarve