O défice de participação da sociedade civil portuguesa é o primeiro responsável pelo "estado da nação". A política, economia e cultura oficiais são essencialmente caracterizadas pelos estigmas de uma classe restrita e pouco representativa das reais motivações, interesses e carências da sociedade real, e assim continuarão enquanto a sociedade civil, por omissão, o permitir. Este "sítio" pretendendo estimular a participação da sociedade civil, embora restrito no tema "Armação de Pêra", tem uma abrangência e vocação nacionais, pelo que constitui, pela sua própria natureza, uma visita aos males gerais que determinaram e determinam o nosso destino comum.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Nossa Senhora da Rocha: On the road again!

O grupo Vanguard Properties, do milionário francês Claude Berda, vai investir 12 milhões de euros na construção do White Shell Beach Resort, junto à praia de Nossa Senhora da Rocha, no litoral do concelho de Lagoa.
 
Francisco Martins, Miguel Saraiva, José Cardoso Botelho e Claude Berda, de pá na mão
A primeira pedra do empreendimento de luxo foi lançada esta terça-feira, pelo próprio empresário francês, e ainda por José Cardoso Botelho, diretor geral da Vanguard Properties em Portugal, e Francisco Martins, presidente da Câmara Municipal de Lagoa.

Nos 38 mil metros quadrados do terreno, com vista para o mar e situado a escassas centenas de metros da costa, começam hoje a ser construídos os 55 apartamentos de tipologias T1 a T2 deste empreendimento turístico de quatro estrelas, que terá ainda piscinas aquecidas (interior, exterior e de crianças), um spa, ginásio, campos de ténis e de padel e «muito espaço verde de lazer».


José Cardoso Botelho, diretor geral do grupo em Portugal, revelou ao Sul Informação que a Vanguard Properties, que é, neste momento, «o maior promotor imobiliário português», com «400 milhões de euros já investidos em Portugal» e investimentos em curso em Lisboa, Comporta e Senhora da Rocha, está «a analisar três outras oportunidades no Algarve», uma delas também no concelho de Lagoa (Benagil) e as restantes duas em Armação de Pêra (Silves) e no Vau (Portimão).


Tendo em conta as restrições à construção e criação de novos empreendimentos, devido às regras do Protal, o que a Vanguard Properties tem feito é procurar projetos já licenciados, muitas vezes atualmente nas mãos dos bancos, para os concretizar.

Foi o que aconteceu com o terreno onde vai agora surgir o White Shell Beach Resort junto à praia da Senhora da Rocha, que, segundo revelou José Cardoso Botelho ao Sul Informação, «foi comprado ao Banif», já tendo a construção «licenciada», o que facilitou e acelerou o processo.

Ainda assim, a equipa liderada pelo arquiteto Miguel Saraiva teve «seis meses para fazer um upgrade forte no projeto», para o adaptar às características dos investimentos de luxo que a Vanguard Properties prefere.

O arquiteto Miguel Saraiva, da Saraiva + Associados, explicou ao nosso jornal que o trabalho da sua equipa passou, por exemplo, por «reduzir a área de construção do projeto original, para aumento da qualidade do espaço urbano, de modo a criar um produto de excelência com um serviço de excelência».

Os apartamentos, explicou, dividem-se na realidade em «moradias com apartamentos lá dentro», de baixa densidade e altura, «porque a morfologia de toda a envolvência é também de baixa densidade e quisemos respeitar essas características».


Miguel Saraiva considera que outra das «âncoras» do projeto do White Shell Beach Resort é o projeto de paisagismo, a cargo da ProAp: «houve um cuidado de qualidade quase extremo nas áreas comuns e nos espaços verdes», que representam «uma grande fatia do investimento».

Muito satisfeito com este importante investimento no imobiliário e no turismo do concelho de Lagoa está o presidente da Câmara Francisco Martins. «Este é o tipo de projetos e de investimentos, de luxo, que queremos para Lagoa», disse o autarca ao Sul Informação.
«Este foi um projeto acarinhado pela Câmara, até porque estava em risco de se perder a licença», tendo sido necessário reunir «as três partes» (investidor, autarquia e CCDRA) para «concretizar este projeto de alta qualidade».

Francisco Martins manifestou ainda a esperança de que o grupo Vanguard Properties do milionário francês venha a «abraçar outros projetos no concelho», nomeadamente os que estão «nas mãos dos fundos imobiliários dos bancos».

A construção já começou hoje, a cargo da empresa construtora NVE Engenharias, devendo o empreendimento, na fase de obra, criar 60 postos de trabalho. Quando estiver em funcionamento, serão criados seis postos de trabalho diretos e permanentes.

Quem é Claude Berda

O empresário francês Claude Berda, naturalizado suíço desde 2013, começou por desenvolver os seus negócios na área do audiovisual, sendo o fundador e proprietário do AB Groupe, empresa editora de 21 canais de televisão em França e detentora de importantes direitos no audiovisual.

O empresário é ainda responsável por grandes investimentos no setor imobiliário, em toda a Europa. Só em Portugal, já investiu 400 milhões de euros em Lisboa, Comporta e Algarve, preparando-se para continuar.

Claude Berda é considerado um dos 100 homens mais ricos de França, tendo mesmo assumido a 71ª posição, segundo um site especializado francês.



Por Elisabete Rodrigues • 19 DE ABRIL DE 2017, in: Sulinformação

1 comentário:

Anónimo disse...

Só em Armação de Pera não acontece nada!
Está tudo cada vez mais na mesma!

Armação de Pêra em Revista

Visite as Grutas

Visite as Grutas
Património Natural

Algarve