O défice de participação da sociedade civil portuguesa é o primeiro responsável pelo "estado da nação". A política, economia e cultura oficiais são essencialmente caracterizadas pelos estigmas de uma classe restrita e pouco representativa das reais motivações, interesses e carências da sociedade real, e assim continuarão enquanto a sociedade civil, por omissão, o permitir. Este "sítio" pretendendo estimular a participação da sociedade civil, embora restrito no tema "Armação de Pêra", tem uma abrangência e vocação nacionais, pelo que constitui, pela sua própria natureza, uma visita aos males gerais que determinaram e determinam o nosso destino comum.

quinta-feira, 19 de junho de 2014

?

-->
Certo dia um capitalista americano e um pescador mexicano encontraram-se junto ao cais do porto de uma pequena vila do litoral do México. O pacato mexicano exibia, orgulhoso, um barquito com vários peixes graúdos. E seguiu-se o diálogo:

Americano - Que bela pescaria!
Quanto temo demorou para apanhar todo esse peixe?

Mexicano - Apenas uns instantes...

Americano - E por que é que não fica mais tempo para ver se apanha ainda mais peixe?

Mexicano - Apanho o suficiente para as necessidades imediatas da minha família.

Americano - E o que faz o resto do dia?

Mexicano - Durmo até mais tarde, pesco um pouco, brinco com os meus filhos, faço uma siesta com a minha mujer e, todas as noites, vou ao bailarico tocar umas guitarradas com os meus compañeros... Buena vida!

Americano - Eu tenho um MBA e posso aconselhá-lo. Você deveria passar mais tempo a pescar e, com isso, comprar um barco maior. Com a pescaria desse barco poderia assim alargar a sua frota. Em vez de vender ao intermediário, iria ter directamente com o consumidor. Em última análise, controlaria o fornecimento do seu produto, o processamento e a distribuição. É claro que com isso teria de sair desta pequena vila e ir para a Cidade do México, depois para Los Angeles e, eventualmente, para Nova Iorque, onde iria gerir uma grande empresa.

Mexicano - E quanto tempo é que tudo isso demoraria?

Americano - Entre 15 e 20 anos.

Mexicano - E depois disso? O que aconteceria?

Americano - Esta é a melhor parte. Na altura certa você anunciaria um IPO e venderia a sua companhia. Ficaria milionário. Tentador, não?

Mexicano - Então e depois?

Americano - Depois reformava-se. Mudava-se para uma pequena vila do litoral, onde poderia dormir até tarde, pescar um pouco, brincar com os filhos, fazer a siesta com a sua mulher e ir ao bailarico à noite, tocar guitarra com os amigos... Buena vida!
                                                                                   
                                                                                                      Citado
                                                                                                in “EXPRESSO”

Sem comentários:

Armação de Pêra em Revista

Visite as Grutas

Visite as Grutas
Património Natural

Algarve