O défice de participação da sociedade civil portuguesa é o primeiro responsável pelo "estado da nação". A política, economia e cultura oficiais são essencialmente caracterizadas pelos estigmas de uma classe restrita e pouco representativa das reais motivações, interesses e carências da sociedade real, e assim continuarão enquanto a sociedade civil, por omissão, o permitir. Este "sítio" pretendendo estimular a participação da sociedade civil, embora restrito no tema "Armação de Pêra", tem uma abrangência e vocação nacionais, pelo que constitui, pela sua própria natureza, uma visita aos males gerais que determinaram e determinam o nosso destino comum.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Feira de Silves gera polémica

Oposição PS e PSD chumbou proposta do executivo (PCP) para isentar feira de taxas.

A realização da Feira de Todos os Santos, em Silves, de 31 de outubro a 3 de novembro, está envolta em polémica, depois de a oposição (PS e PSD) ter chumbado, esta sexta-feira, uma proposta do recém-empossado executivo comunista da câmara para a realização de uma feira franca.

"O nosso objetivo era minimizar os efeitos da não existência do feriado no dia 1 de novembro e da atual crise, que vai afastar tanto visitantes como feirantes, confrontados este ano com aumentos brutais das taxas", referiram ao CM os vereadores responsáveis pela feira e atividades económicas da CMS. Para Mário Godinho e Rodrigo Neves, bem como para o presidente da Junta de Freguesia de Silves, Tito Coelho, "corre-se o risco de a feira não ter ninguém".

Um risco confirmado ao CM pelos feirantes, que temem "não conseguir dinheiro para pagar as taxas deste ano", conforme referiram Diamantino e Lucília Maldonado. O casal explora uma pista de carrinhos de choque e participa, "há 25 anos", na Feira de Todos os Santos. "Vamos pagar 1800 euros. No ano passado eram 1100".

Em 2009 e 2010 a feira foi franca, com aprovação de todas as forças políticas. Executivo autárquico decidiu reunir com os feirantes esta terça feira.

in CM

6 comentários:

Anónimo disse...

O que tem a ver uma feira franca com carrinhos de choque?
Os agricultores que vendem em Armação de Pera ao sábado também não deviam pagar?
Contradições de quem chegou à câmara sem estar preparado.

Luís Ricardo disse...

Luís Ricardo A Junta de Freguesia de Silves ganhou a Câmara e toca de fazer aplicar as suas práticas beneméritas e filantrópicas como se da Junta se tratasse. Abaixo os impostos! abaixo as taxas! viva o Povo e a Unidade Popular!!! quem paga? a Câmara...claro nós (Junta) estamos cá para distribuir chá e simpatia!!! São mais de 20 anos destes (bons) hábitos...vai ser difícil despir o fato da "boa pessoa" "bom autarca"....Se a Câmara não existe...vamos ter de encontrar alguma entidade a quem endossar o ónus do "cobrador de taxas e impostos" de quem zele pelas contas do concelho....se fosse uma entidade exterior ...."O inimigo comum!" melhor seria...diriam os autarcas CDU...já despertos....acompanhados em coro pelos demagogos de serviço ....Esta coisa de contas e responsabilidades deveria ser sempre dos outros!!! Os maus da fita!!!! Vai ser bonito vai!!!!

Anónimo disse...

Luis, o teu PS fez a merda que fez deste desgraçado país e vens agora apregoar moral?

Anónimo disse...

Este Luís Ricardo não acerta uma... atão queres ver que em 2009 e 2010 o PS não aprovou feiras francas?!? Ó homem, não sejas patético! pará de te descredibilizares! O novo executivo chegou à Câmara há pouco mais de uma semana, sem tempo algum para organizar e preparar o que os outros poderiam ter organizado e preparado num ano, mas nada fizeram, e ainda aumentaram as taxas... a proposta do executivo era sensata e razoável, porque ao menos dinamizava a economia local! Mas os iluminados dos enterradores do PS e PSD, que aprovavam feiras francas, decidiram chumbar esta, porque são mesquinhos e tristes! Graças a deus, nunca votei na corja do PS e do PSD, são todos iguais!

Anónimo disse...

O toine na vês que o valor das taxas e tarifas tem que ser aprovadas em Assembleia Municipal.
Tá-se a ver que votastes nuns toines mal preparados para a função.
Mal entraram só fazem M...

Anónimo disse...

Ó toine não vês que não estava em causa revogar, anular ou alterar o regulamento, logo, não tinha que haver qualquer apreciação por parte da Assembleia Municipal?!? Tás a ver que és burro como à m*rd*! Mal abres a boca e sai asneira!

Armação de Pêra em Revista

Visite as Grutas

Visite as Grutas
Património Natural

Algarve