O défice de participação da sociedade civil portuguesa é o primeiro responsável pelo "estado da nação". A política, economia e cultura oficiais são essencialmente caracterizadas pelos estigmas de uma classe restrita e pouco representativa das reais motivações, interesses e carências da sociedade real, e assim continuarão enquanto a sociedade civil, por omissão, o permitir. Este "sítio" pretendendo estimular a participação da sociedade civil, embora restrito no tema "Armação de Pêra", tem uma abrangência e vocação nacionais, pelo que constitui, pela sua própria natureza, uma visita aos males gerais que determinaram e determinam o nosso destino comum.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Dá-me um abraço

Sem orçamento e neste aperto “Dá-me um abraço”

5 comentários:

adelina capelo disse...

A atitude tomada pela oposição da não aprovação do orçamento só se traduz em mais dificuldades para todos os Silvenses.
Quero vez o que é que os senhores vereadores da oposição vão dizer às associações do concelho, aos encarregados de educação e atodos que vão ser prejudicados por esta atitude de terra queimada.
O povo irá julgar na altura própria

Anónimo disse...

Oh filhote ... trata-te rapazola...então tu não percebeste ainda que o povo já está a julgar!

E não te apresses que a coisa não vai ficar por aqui!

Vais ter muitas buchas para engolir...e muitas mais para evacuar!

Trata-te ...filhote!

Anónimo disse...

Esta conversa do sofrimento dos silvenses já mete nojo.
Ó Adelina,esse tipo de argumentação ficou gasta pelo excesso de uso, agora usa-se mais outro tipo de conversa,puxa pela cabecinha filha,parece que tens o disco riscado.

Toninho disse...

Nós por aqui já estamos em sofrimento há muito, ainda não tinha reparado Adelina!!!

Anónimo disse...

Esperemos que a não aprovação do orçamento tenha iniciado uma revolução de atitude perante os cidadãos de Silves.
Os Sr.ºs Políticos estejam de um lado ou de outro devem ter em atenção que a poupança deve começar por eles, por isso devem desformatar as suas cabeças.
Lembrem-se que o que não é o concelho que é pobre o n.º de políticos e de funcionários do estado é que são muitos!

Armação de Pêra em Revista

Visite as Grutas

Visite as Grutas
Património Natural

Algarve