O défice de participação da sociedade civil portuguesa é o primeiro responsável pelo "estado da nação". A política, economia e cultura oficiais são essencialmente caracterizadas pelos estigmas de uma classe restrita e pouco representativa das reais motivações, interesses e carências da sociedade real, e assim continuarão enquanto a sociedade civil, por omissão, o permitir. Este "sítio" pretendendo estimular a participação da sociedade civil, embora restrito no tema "Armação de Pêra", tem uma abrangência e vocação nacionais, pelo que constitui, pela sua própria natureza, uma visita aos males gerais que determinaram e determinam o nosso destino comum.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Casino: Imóvel de Interesse Municipal, with a little help from my friends!


Com a ajuda dos seus amigos o edifício do Casino virá a ser um imóvel classificado!


O empenho e a adesão com que a petição foi divulgada no “terreno”e apoiada com assinaturas em menos de oito dias, durante os quais já contou com, pelo menos, cinquenta apoiantes, permitem-nos algum optimismo!

9 comentários:

Fernando M. disse...

E têm razão para estar pois a iniciatiativa merece o nosso respeito e adesão.

Anónimo disse...

Deviam-se é preocupar com o orçamento da câmara de Silves, isto do casino não dá pão a ninguém

Alvarinho das Farturas disse...

Olhe que não, olhe que não!

Anónimo disse...

Despiste pode ter sido provocado

O mistério em torno do despiste que anteontem matou três jovens, de 19, 20 e 23 anos, na Guia, pode começar a ser esclarecido hoje, dia em que um dos dois sobreviventes está notificado para comparecer na GNR. Este jovem é suspeito de ter puxado o travão de mão do carro em andamento, causando o despiste. Saiu do hospital sem alta e terá dado um nome falso à polícia. O outro sobrevivente, o condutor, de 23 anos, está hospitalizado com lesões graves na coluna.

O despiste deu-se numa recta, próximo do AlgarveShopping, às 06h30, após uma noite de festa. Segundo apurou o CM em Armação de Pêra, onde residiam as vítimas, as autoridades investigam a possibilidade de o passageiro ao lado do condutor – que deu à polícia o nome Armando Andrade, 21 anos, embora seja chamado de Hugo pelos amigos – ter puxado o travão de mão para que o carro fizesse um pião. Há indícios de que terão "brincado" com o carro nessa noite, na área de Messines.

O jovem terá, antes de sair do hospital, falado com o condutor, Ricardo Aniceto, 23 anos, que lhe disse o que ia contar à GNR. A viatura era habitualmente conduzida por uma rapariga, que ia noutro carro.

FAMILIARES CHORAM PERDA DE ROMINA

Morreram no acidente Pedro Pinho, 19 anos, Tiago Gonçalves (‘Chouriço’), 23 anos, e Romina Soares, 20 anos. Ontem à tarde, o bairro municipal de Porches, onde reside a mãe de Romina e se juntaram familiares da jovem, era a morada da dor. A mãe, Rosa Soares, chorava na rua, soluçando, em crioulo, que ia buscar a filha. Romina trabalhava na pastelaria Frente ao Mar, em Armação de Pêra. Vivia sozinha num apartamento arrendado. Queria juntar dinheiro para tirar a carta de condução e recorria a táxis quando saía. Na noite fatal, não queria ir, mas os amigos insistiram.

Anónimo disse...

PS de Silves reúne-se de emergência perante ameaça de demissão dos presidentes de Junta


A Comissão Política do Partido Socialista de Silves reúne-se esta noite, segunda-feira, dia 17, para analisar os problemas em torno da reprovação do orçamento da Câmara. A reunião conta com a presença de António Eusébio, coordenador das autarquias a nível da Federação Regional do PS.

Depois de três chumbos consecutivos do Orçamento no executivo da Câmara de Silves, que é governada pelo PSD, mas onde os vereadores da oposição (PS e CDU) têm maioria, começam a surgir reações pouco favoráveis a este tipo de procedimento, principalmente por parte dos presidentes de Junta de Freguesia afetos ao Partido Socialista, que consideram insustentável a atual situação e dizem não existir condições para continuarem a trabalhar.

Durante todo o dia, o presidente da Junta de Freguesia de Alcantarilha João Palma (PS) esteve reunido com outros membros desta autarquia, discutindo este assunto, tendo em atenção a sua ameaça de demissão, o que poderá ser seguido por outros presidentes de freguesia.

Se tal acontecer, é um revés para as estruturas concelhias dos socialistas, que têm decidido orientar o voto dos vereadores no sentido de não aceitarem o orçamento proposto.

Perante esta situação, em que os próprios correlegionários e representantes do PS sentem estar perante uma situação que não faz muito sentido, o Partido Socialista sentiu necessidade de realizar uma reunião alargada com os seus dirigentes a nível concelhio, para tentar desbloquear a situação.

O atual momento prende-se, também, com o facto de a autarca Isabel Soares (PSD) estar a fazer o seu último mandato, daí os socialistas quererem desgastar a sua imagem.

Por outro lado, há lutas internas no seio do PS silvense para alcançar protagonismo e um lugar de liderança, que permita vir a ser o escolhido como candidato nas próximas eleições autárquicas.

Paciência de Job disse...

Mais uma vez os armaceneses estão mobilizados na defesa do património da vila de Armação de pêra.

Triste a realidade desta terra que tem sido, ao longo dos anos,"leiloada" por quem tem tido poder para isso.

Depois de muito lutar,a população de A. de Pêra,assistiu à insensivel atitude da presidente da C.M.S., que contrariando a vontade da população, que representa,invocou interesse público para viabilizar a construção de um "apoio de praia" na praia dos pescadores, empobrecendo toda a zona e violando o património natural da vila.

Ainda, profundamente abalados com a situação que atrás descrevo,a população de A. de Pêra resolve agora solidariezar-se com a iniciativa do blog Cidadania,apelando a todos que assinem a petição para defender o casino da terra das "garras" dos nossos insensiveis representantes,que, tem boicotado o futuro da vila de Armação de Pêra permitindo todo o tipo de abusos por parte de particulares pouco escrupulosos,destruindo desta forma toda a viabilidade de um futuro sustentável para os armacenenses .

Bem vinda será a solidariedade dos vereadores da oposição,que ainda vão a tempo de socorrer a população da vila de A. de Pêra,que tem assistido,sempre protestando e expondo as situações, a todo o tipo de abusos e de violações dos direitos mais básicos dos cidadãos.

Representem com dignidade os cargos para que foram eleitos,e já agora,ASSINEM A PETIÇÃO PARA SALVAR O CASINO De ARMAÇÃO DE PÊRA,sendo da C.M.S., nunca se sabe a que mãos poderá ir parar.

Nortadas disse...

Armação de Pêra uma vila de incontestável beleza, com condições naturais de excelência,tem em perigo toda a zona do rio.

C.M.S. viabiliza a construção de mais de trezentos apartamentos practicamente nas margens da foz da ribeira de Alcantarilha, em Armação de Pêra.

Pouco se sabe sobre as consequências ambientais de mais esta "monstruosa" construção na vila de Armação de Pêra. Não é do dominio público o resultado do estudo do impacto ambiental desta construção.

A zona do rio,apesar de ser uma área de proteção do litoral integrada na Reserva Ecológica Nacional, não esteve nunca protegida pelos politícos locais, que, indiferentes às consequências que possam advir desta construção,viabilizam mais este "duro golpe" em todos os que respeitam esta terra.

O poder está nas mãos erradas, 12 anos de uma câmara liderada pelo PSD, deixam no concelho de Silves um rasto de destruição.

É tempo de começarem a pôr ordem nesta verdadeira anarquia.

Ajudem os armacenenses a "resgatar" a vila de Armação de Pêra, uma terra que perdeu a dignidade.

Anónimo disse...

Intrigante a indiferença dos politicos locais face às situações de abuso que se verificam em A. de Pêra.

Muitas tem sido as denuncias,Armação de Pêra é actualmente uma terra à margem da lei.

Se passarem pela lota da vila encontrarão um "espectaculo" digno de terceiro mundo que é diáriamente exibido diante do espanto dos locais.
Uma zona nobre da vila, afecta à requalificação da frente mar, que está actualmente transformada numa área de serviço da Cruz Vermelha,é ali,que diáriamente são lavadas,à mangueira, as ambulância,as macas postas na via pública,retirados os lençois das macas, tudo isto numa das zonas mais frequentadas de Armação de Pêra, mesmo em frente das esplanadas dos restaurantes.

Muitas tem sido as queixas e a indignação dos comerciantes locais não é segredo para ninguém.
O presidente da junta, A C.M.S.,a policia,todos já foram alertados para o perigo que constitui para a saúde pública este tipo de conduta.

A solução para este verdadeiro atentado à saúde pública não parece existir, e se existe, os responsáveis politicos que nos representam parecem não conhecer.

Para Armação de Pêra não existem soluções e tudo indica que os problemas foram criados por que tem a obrigação de defender os nossos interesses.

O poder tem estado nas mãos erradas, a incapacidade de quem nos governa está "espalhada" por todo o lado.

Maiorias absolutas não servem os interesses da população, alguém tem de pôr fim a esta desgraça.

Ana Silva disse...

Em quantos vamos?

Armação de Pêra em Revista

Visite as Grutas

Visite as Grutas
Património Natural

Algarve