O défice de participação da sociedade civil portuguesa é o primeiro responsável pelo "estado da nação". A política, economia e cultura oficiais são essencialmente caracterizadas pelos estigmas de uma classe restrita e pouco representativa das reais motivações, interesses e carências da sociedade real, e assim continuarão enquanto a sociedade civil, por omissão, o permitir. Este "sítio" pretendendo estimular a participação da sociedade civil, embora restrito no tema "Armação de Pêra", tem uma abrangência e vocação nacionais, pelo que constitui, pela sua própria natureza, uma visita aos males gerais que determinaram e determinam o nosso destino comum.

domingo, 29 de janeiro de 2012

Isabel Soares: Está-se marimbando para a Cruz Vermelha de Armação de Pêra



Como podem verificar pela notícia publicada no Correio da Manhã a resposta dos responsáveis para os problemas que afectam Armação de Pêra é “Não tenho soluções”.

Então o que estão lá a fazer? Para onde vai o dinheiro dos nossos impostos?

Uma das doze ambulâncias da Cruz Vermelha em Armação de Pêra foi alvo de intrusão, na madrugada de ontem. Alguém dormiu no seu interior e gastou uma garrafa de oxigénio. É o terceiro caso do género no espaço de um mês, um dos quais vandalismo, com danos na chapa e vidros de uma viatura de socorro.

"Queríamos um espaço fechado. As ambulâncias estão a ser vandalizadas", disse ao CM Jorge Amador, comandante da estrutura operacional da Cruz Vermelha em Armação de Pêra.

A casa onde a Cruz Vermelha está instalada, na marginal de Armação de Pêra, é pequena para as necessidades operacionais. E as ambulâncias ficam na rua. Para elas há oito lugares reservados em parqueamento público, na avenida do Rio. A presidente da Câmara de Silves, Isabel Soares, diz que não quiseram usar o silo na avenida dorsal. "As ambulâncias não cabem lá dentro", justifica Jorge Amador.

Na semana passada, a Câmara cortou a água à Cruz Vermelha, que teve de abrir conta própria e terá de fazer o mesmo para a electricidade. "Nunca tivemos apoio da câmara", lamenta Isabel Negrão, presidente da delegação de Silves da Cruz Vermelha." Não tenho soluções", responde Isabel Soares.

9 comentários:

Maria da Luz disse...

Temos de dar os parabéns à presidente por se estar "marimbando", neste caso.
A cruz vermelha localizada onde está e com a conduta que revela, só contribui para denegrir a imagem desta terra.

Lavam as ambulâncias na via pública,a qualquer hora do dia e sem se importarem com os incómodos que causam.
Despejam as ambulancias na via pública, mudam lençois das macas, lavam por dentro com esfregona, etc...

Estão loucos???

Mas tem mais, o serviço prestado por estas ambulância é de aluguer, todos os serviços sao pagos, não são prestados primeiros socorros pois não tem protócolo com o INEM.
Em caso de acidentes, quer na praia ou noutro local, temos de chamar o INEM.
Os serviços prestados são pagos e bem pagos.
As esplanadas dos restaurantes que estão em frente à Cruz vermelha também são pagas e as pessoas que lá se sentam a comer podem também ter o direito de não querer estar expostas ao espectáculo deplorável, desrespeitoso e contaminante, que a Cruz vermelha tem dado ao longo dos anos.

É um serviço util?
Talvez, mas, não na localização onde se encontra e nunca com a conduta que tem sido practicada, por ser desrespeitosa com os restantes contribuintes do concelho e por, pelo que se nota, não conseguir ser sustentável, apesar de PAGO, por quem o utiliza.

Ora sendo assim, esteve bem a nossa presidente, esperamos que os "banhos" às ambulâncias terminem a bem da dignidade de A. de Pêra e da saúde pública.

Moços o que é demais aborrece, e esta gente abusou à grande.

Anónimo disse...

É bem verdade, aquilo que se passa na cruz vermelha é uma vergonha.
Em boa hora alguém ponha fim naquilo.

Anónimo disse...

Isto é um disparate, então chamaram o jornal para denunciar o vandalismo ou porque a câmara cortou a água e a luz?
Fizeram muito bem!
Vão às bombas lavar as ambulâncias, ou arranjem lugar próprio para fazer isso, uma vergonha o que tem andado a fazer.
Ainda tem o descaramento de ir dizer ao jornal que nunca tiveram apoio, com água luz e instalações gratuitas, vão trabalhar...
Tenham vergonha e desapareçam.

Anónimo disse...

Armação necessita é de um quartel dos bombeiros e não de ambulâncias da cruz vermelha.
A câmara devia é disponibilizar um terreno para a construção dessa infraestrutura.

Anónimo disse...

Muito desconhecimento vai por aqui... Todas as ambulâncias são usadas para transporte de doentes , requisitadas pelos hospitais! Não podem funcionar como o Inem porque o Estadoa ssim não o quer! Só são chamadas para essa função de emergência quando o INEM não está disponível! É verdade que as ambulâncias podiam ser lacvadas noutro local mas os bombeiros de Alcantarilha também lacvam as suas enm frente ao quartel! Que culpa tem a Cruz Vermelha se são estas as instalações de que dispõe? Também querem acabar com a Cruz Vermelha? E as pessoas a quem esta delegação dá de comer ( gratuitamente) todos os dias? Não estou a falar de funcionários!Estou a falar de muita gente do nosso concelho e desta freguesia que não tem dinheiro para comer! A Presidente não pode fazer nada? Que novidade! Aconselho-vos a que se informem antes de, gratuitamente , falarem mal do que desconhecem!!!!!!!

Anónimo disse...

Pessoas a quem a delegação dá de comer???
Em Armação de Pêra??
Os bombeiros de Alcantarilha lavam as ambulâncias em frente ao quartel, pois é, é o quartel dos bombeiros.
Mas a zona onde está a cruz vermelha, não é nada que se pareça com isso.
È uma zona de turismo, situada nas proximidades de muitos restaurantes e da lota de Armação de Pêra.
Lavar ambulâncias e mudar lençois das macas assim como retirar o que está no interior dos veiculos, numa zona como esta, pode representar perigo para a saúde pública e é proibido.
Também estendem a roupa na praia, ao lado da esplanada da "estrela do mar", dá um aspecto de terceiro mundo que até dá dó.Lá estão os cobertores com as siglas do HBLA.
Não esquecer também que sendo uma zona muito frequentada, é de muita inconsciência que se causem este tipo de transtornos a quem circula na área, assim como expõe todos a perigos vários.
È muita loucura!
Ninguém quer acabar com a cruz vermelha, mas já é tempo de acabar com estes disparates, vão para outro lado que já ninguém os pode ver pela frente.
E já que estamos de conversa, ó anónimo, falar mal é levantar falsos testemunhos, o que aqui se está a fazer é mais constatar factos.
Factos que apresentados à delegada de saúde poderão dar problemas aos competentes responsáveis pela conduta da cruz vermelha em A. de Pêra.
Informa-te , depois fala com conhecimento de causa.

Anónimo disse...

Por acaso estou mais informada do que o anónimo anterior...porque dentro em pouco farei parte da instituição ( a custo zero -leia-se carolice, porque gosto muito da minha terra ). Concordo que há práticas que têm que ser alteradas e discordo de alguns comportamentos que, no seu comentário, referiu. Tenciono, assim que me for legalmente possível, expôr essas situações a quem de direito ( porque é assim que se deve fazer) e, se possível, evitá-las... Se a Cruz Vermelha dá comer a pessoas em Armação? Dá sim senhor...e noutras freguesias também. Sé é necessária???? Com o devido respeito, só o desconhecimento da sua acção pode levar á pretensão que a mesma desapareça. E , já agora, a Cruz Vermelha de Armação tem levado muitos doentes a hospitais de Lisboa para fazerem exames médicos, serviços requisitados pelos hospitais em que o doente não paga! Como vê, conhecimento tenho algum... mas vontade de que a minha terra não vá perdendo o pouco que ainda tem, tenho muita! Obrigada.

Anónimo disse...

Tanta ignorancia meu Deus ... como podem falar de sem saber nada de nada ...

Anónimo disse...

Sou voluntario da CVP tenho vergonha de ter pessoas a falar mal de uma casa que nem conhecem por isso, os que falam mal são pessoas triste identificadas em armação como ruim e não fazem mais nada na vida que e tentar denegrir imagem dos outros e da terra. Sera que querem a casa onde esta a CVP
Dona maria da luz meta a mão na conciencia mas não se pique... doi
informem-se primeiro nós estamos cá para ajudar, e muitos de voces ja passaram lá a pedir ajuda...
ou trabalharam e tem dor de corno por esta casa não ir abaixo...

Paulo Caetano Socorrista

Armação de Pêra em Revista

Visite as Grutas

Visite as Grutas
Património Natural

Algarve